Cada vez mais as empresas estão adotando tecnologias que melhoram a produtividade e reduzem o tempo gasto em processos, segundo um estudo da Protiviti.

RPA é a sigla para Robotic Process Automation, e se trata de uma tecnologia em que um robô (software) automatiza processos repetitivos de uma empresa.

É preciso enfatizar que não se trata de um robô físico, mas sim de um sistema que captura informações e executa tarefas de forma automatizada, e pode se integrar com vários outros sistemas, inclusive de inteligência artificial e machine learning.

Quer saber mais sobre a tecnologia RPA e quais são as aplicações práticas na sua empresa? Continue a leitura!

O que é tecnologia RPA - Robotic Process Automation

RPA significa Robotic Process Automation, e é uma solução tecnológica que automatiza processos, eliminando a necessidade de realizar tarefas repetitivas.

Na prática, a automação RPA é feita através de um software (robô) que realiza atividades e se integra com outras ferramentas, algumas vezes sendo até uma ponte entre elas.

Um exemplo prático é um software que captura os documentos fiscais dos Webservices da SEFAZ, e os importa de forma automática para o ERP, como é o caso da ConexãoNF-e.

Ou seja, essa tecnologia é utilizada para agilizar os processos e melhorar a produtividade ao substituir processos manuais, já que consegue processar milhares de informações sem pausas.

Deste modo, os colaboradores que antes dedicavam horas do dia em atividades repetitivas agora conseguem executar tarefas mais complexas e estratégicas para o negócio.

Homem usando dois softwares RPA em dispositivos diferentes.

RPA x Inteligência Artificial (AI): qual é a diferença?

Apesar de ambas serem soluções tecnológicas, RPA e AI são coisas bem distintas.

A robotização de processos RPA é mais operacional, ela automatiza processos repetitivos que não precisam de interpretação.

Porém, hoje em dia, cada vez mais as soluções RPA estão agregando inteligência artificial em seu escopo.

Isso significa que estes softwares conseguem receber e processar informações, e utilizando integrações conseguem agregar novos dados de forma automatizada, sem depender de atualizações tão constantes.

A união de RPA com AI promove sistemas inteligentes e de alta eficácia para realizar tarefas que envolvem um fluxo de dados complexos.

Como funciona a Robotic Process Automation

As atividades executadas pelo robô (ou software) são pré-programadas, através dos códigos computacionais.

Por exemplo: é possível programar um sistema para que ele capture todos os documentos emitidos contra um CNPJ a cada x minutos. Depois, a RPA traz as informações coletadas para o usuário, de forma automatizada e sem erros.

Em uma automação mais avançada, ela pode conferir informações de documentos em dois sistemas distintos e apontar inconsistências, como por exemplo, comparar a informação de um XML da SEFAZ com o pedido de compras que consta no ERP.

Outro exemplo de RPA de alto nível é quando este sistema armazena as informações de forma amarrada, como por exemplo, quando é recebida uma nota fiscal de um mesmo fornecedor pela segunda vez, e agora o usuário já não precisará mais mostrar ao robô quais são as informações de fornecedor dentro do ERP.

Qual a diferença para outros tipos de automação

Quando combinada com sistemas de inteligência artificial, a RPA tem mais autonomia para tomar decisões em situações inesperadas.

Automações comuns geralmente não tem essa capacidade, sendo que se ocorrer alguma falha é preciso de intervenção humana para que o processo volte a funcionar.

Outro ponto que o diferencia das demais soluções é o próprio uso de robôs na automatização.

Imagem de códigos de programação, qual é a diferença entre RPA e outras automações.

RPA pode ser integrado com outros sistemas?

Além de poder ser integrado, é inclusive recomendado que haja integração entre sistemas RPA e outros softwares!

Com a união da RPA tecnologia e o uso de APIs, por exemplo, o nível de automatização dos processos fica ainda mais elevado, o que se traduz em mais segurança e menos erros.

No entanto, é preciso sempre se certificar antes de que todas as partes estão integradas, e após os devidos testes você conseguirá todas as vantagens que a automação pode trazer.

Algumas pessoas ainda tem receio quanto à unir vários sistemas diferentes para executar atividades, mas é importante lembrar que nenhum software executa 100% das tarefas de uma empresa sozinho.

O importante é que todas as informações fiquem centralizadas e de fácil acesso aos envolvidos, e a tecnologia é capaz de garantir isso.

Leia também: a importância da integração de sistemas em uma empresa.

Benefícios do RPA para as empresas

No relatório global Taking RPA to the next level, da Protiviti, foram destacados os principais benefícios da RPA em empresas. A seguir vamos mostrar para você os destaques, confira!

Aumento da produtividade

Com a automação, tarefas repetitivas que eram feitas de forma manual passaram a ser automatizadas.

Deste modo, os funcionários podem ser mais produtivos ao dedicar seu tempo em tarefas mais importantes para o crescimento do negócio.

Mais velocidade em processos

Sem dúvidas, um dos benefícios mais percebidos quanto ao uso da automatização é a agilidade.

Na ConexãoNF-e, por exemplo, foi comprovado que o Importador de XML consegue promover um lançamento de documentos fiscais até 80% mais rápido no ERP.

Melhoria do compliance

Quando os dados estão integrados e tratados por sistemas seguros e automatizados, o compliance da empresa é, por consequência, melhorado.

Existe a segurança de que os documentos estão percorrendo fluxos corretos, e que os processos estão sendo feitos de forma efetiva.

Competitividade

O uso do RPA foi destacado como diferencial competitivo para muitas empresas, pois com essa tecnologia é possível entregar mais valor ao cliente final, e agregar valor ao negócio.

Aumento da satisfação do consumidor

Derivado da melhoria em processos, os respondentes apontaram que a tecnologia impactou de forma positiva na satisfação do cliente.

Aumento da satisfação do colaborador

Não só o cliente está mais satisfeito, como também os funcionários das empresas que passaram a adotar novas tecnologias.

Isso acontece pois há redução no estresse da equipe em desenvolver atividades burocráticas, repetitivas e pouco produtivas, para atividades mais estratégicas e que valorizam o capital humano.

Redução de erros

Errar é humano, por isso, contar com a ajuda de robôs na automatização é a estratégia perfeita para erradicar problemas com digitação e trabalhos repetitivos.

Assim, além de reduzir a incidência de retrabalhos, os colaboradores podem dedicar mais tempo às atividades que requerem pensamento analítico.

Custos reduzidos

Por fim, e não menos importante, a tecnologia reduz os custos de uma empresa em várias frentes. Sistemas integrados podem trabalhar juntos para fazer atividades de forma muito mais rápida e com maior custo-benefício a médio e longo prazo.

A RPA traz muitos benefícios para as empresas.

Conclusão

Robotic Process Automation, ou simplesmente RPA, se trata de uma tecnologia que utiliza um robô na automatização de tarefas.

Este robô não é físico, mas sim um software que pode se integrar a outros sistemas sem dificuldades.

Empresas do mundo inteiro estão aderindo à tecnologia RPA, inclusive como forma de manter a competitividade no cenário atual, dentre vários outros benefícios.

Gostou deste conteúdo? Aproveite a visita ao blog e confira também os benefícios de integrar um software fiscal ao ERP!

Você também pode gostar

Receba conteúdos sobre
gestão fiscal por e-mail!

Receba, armazene, e gerencie documentos fiscais eletrônicos com agilidade e segurança

Imagem ilustrativa do sistema da ConexãoNF-e