Os documentos fiscais eletrônicos, como a NF-e e CT-e, são construídos em XML, uma linguagem de marcação que garante a validade jurídica do arquivo.

Porém, você sabia que nem todo XML é íntegro? É possível que alguns XMLs contenham erros, seja por falta de assinatura digital ou um campo preenchido de forma errada, e quando este documento passar pela SEFAZ, será rejeitado.

Receba NFe e CTe validados com ConexãoNF-e. Clique para testar grátis

Para evitar problemas com o Fisco, a Secretaria da Fazenda do RS disponibiliza o Validador de XML online e gratuito, em que você informa o XML e ele retorna se o arquivo está correto ou se tem erros.

Vamos mostrar para você como utilizar o validador e quais são os erros mais frequentes, confira!

O que é o Validador de XML

Um validador de XML, como o próprio nome diz, analisa as informações do arquivo em questão e retorna o status dele,  apontando quais são os erros existentes se houver algum, ou informando que está tudo certo.

Ele é muito utilizado quando os documentos são recebidos via e-mail ou outra fonte que não tenha sido a própria Secretaria da Fazenda.

Como utilizar o Validador de XML online

A validação da NF-e é grátis pelo aplicativo da Secretaria da Fazenda, e bem simples de fazer:

  1. abra o XML em um bloco de notas, selecione tudo e copie;
  2. cole o código no o validador online e gratuito da SEFAZ (logo abaixo) e clique em "validar".

Validador de XML da SEFAZ RS:

Para fazer a validação de CTe, o link de acesso é este.

Caso tenha retornado algum erro do XML, é preciso fazer as correções necessárias. Ainda neste artigo você irá conferir quais são os erros mais comuns e como resolver!

Onde conseguir o XML de nota fiscal

Para validar um XML, é preciso ter ele em mãos, certo? Geralmente você pode recebê-lo por email do seu fornecedor, porém, este modo é pouco prático e também inseguro.

Outra solução é consultar a partir da chave de acesso no Portal da NF-e ou do CT-e. Neste caso, é preciso digitar toda a chave de acesso e fazer a consulta de uma nota por vez.

A melhor opção é contar com um software que captura os documentos da SEFAZ e retorna os XMLs em uma plataforma. O sistema da ConexãoNF-e faz isso, além disso, as NF-es e CT-es já são validadas por padrão, ou seja, não é preciso utilizar um validador.

Como validar XML em lote?

Para fazer a conferência de vários documentos eletrônicos de uma só vez, é necessário contar com uma ferramenta que faça o processo em lote.

O software da ConexãoNF-e captura notas fiscais e conhecimentos de transporte da Secretaria da Fazenda, já validados, então o processo de conferência do XML já foi feito automaticamente. Logo, você pode baixar tudo em lote sem preocupações.

Erros comuns do validador de XML

A bolinha vermelha com um "x" no resultado da validação do Schema e de Regras de Negócio indica que há algo errado com o arquivo. Confira quais são as validações que o programa faz e os problemas mais comuns.

Parser XML

Essa validação expressa se a mensagem do XML está "bem-formada", ou seja, ela identifica se:

  • existe um único elemento raiz;
  • tem caracteres inválidos no nome da tag;
  • todas as tags abertas foram fechadas.

Tipo de mensagem

São vários os WebServices do Sistema de NFe, e cada um tem um leiaute de mensagem na comunicação entre empresa e SEFAZ. O validador reconhece as mensagens e estruturas XML, e retorna se tudo está correto.

Schema XML

Este campo é responsável por validar se há erros de Schema e o elemento XML vinculado ao possível erro. XML Schema é uma linguagem que tem como base o XML para definir regras de validação nos documentos.

Ele consegue apontar alguns tipos de erros na montagem do arquivo, geralmente vinculados ao tipo de dado a ser informado e ao domínio do campo.

Certificado de Assinatura e Assinatura XML

Ambos os campos remetem ao Certificado Digital, que para emissão de NF-e, deve ser do tipo A1 ou A3. É possível visualizar o Certificado utilizado, e ainda, se há algum problema com a Assinatura Digital do documento.

Regras de Negócio

Este campo faz relação entre o documento e as regras de validação descritas no Manual de Integração - Contribuinte.

A própria SEFAZ RS alerta que o objetivo do validador é servir como referência ao serviço de autorização de uso das NF-e, sendo que deve prevalecer o resultado do processamento no ambiente normal de autorização da empresa.

Tendo isso em mente, a seguir você confere algumas situações e resultados de validação descritos pela SEFAZ RS:

  • Encontrado erro de Validação: é mostrado o código e a descrição do erro.
  • Não encontrado erro de Validação: neste caso, está tudo certo e a mensagem será "100-Simulação: Autorizado o Uso da NF-e".
  • Emissor não habilitado para a emissão de NF-e: Este erro só é válido para a SEFAZ-RS e UF que utilizam a SEFAZ Virtual do RS. Outras UF devem desconsiderar o erro "245-CNPJ do Emitente não cadastrado".
  • Validação de uma NF-e já autorizada anteriormente: O erro irá aparecer como: "204-Rejeição: Duplicidade de NF-e". Podem aparecer também outros erros caso haja novas regras de validação descritas em Nota Técnica.

É possível receber XMLs já validados

O processo de validação das notas fiscais eletrônicas pode ser demorado, seja ele feito pelo validador ou consultando direto no Portal da NF-e. A boa notícia é que já existem sistemas que capturam XMLs validados diretamente na Secretaria da Fazenda.

Uma dessas plataformas é a da ConexãoNF-e, basta iniciar um teste gratuito e vincular o Certificado Digital para que os documentos dos últimos 30 dias comecem a aparecer. O sistema faz a consulta dentro da SEFAZ, ou seja, não é necessário digitar a chave de acesso.

Precisa consultar se o XMLs que sua empresa recebeu são verdadeiros? Faça um teste gratuito na ConexãoNF-e, e consulte NF-e e CT-e de forma automática!

Você também pode gostar

Receba conteúdos sobre
gestão fiscal por e-mail!

Receba, armazene, e gerencie documentos fiscais eletrônicos com agilidade e segurança

Imagem ilustrativa do sistema da ConexãoNF-e