Já faz algum tempo que a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo parou de fornecer o emissor gratuito de Nota fiscal no site da SEFAZ. Contudo, as empresas que usavam esse sistema teriam que procurar outras ferramentas que cumprem a função, possivelmente de forma paga. Mas, para que isso não ocorresse, a partir de julho de 2017, a solução foi transferida ao SEBRAE SP a fim de disponibilizar e atualizar a versão do aplicativo para as empresas de São Paulo.

E isso aconteceu! O SEBRAE forneceu recentemente uma atualização do Emissor para as novas versões em vigor de NFe (4.0) e CTe (3.0). Confira como você pode utilizar a ferramenta e quais são as atualizações sobre versões anteriores.

Requisitos para utilizar o Emissor gratuito do SEBRAE

  1. Instalar o Java no seu computador e configurá-lo com http://emissores.sebrae.com.br na lista de execuções do aplicativo (Painel de Controle do Java > clique na aba “segurança” > clique em “editar lista de sites” > adicione o endereço > clique em adicionar > continuar e em “ok”.)
  2. Preferencialmente estar utilizando os sistemas operacionais Windows 7,8 ou 10;
  3. Ter acesso à internet durante a instalação;
  4. Possuir um certificado digital atualizado;
  5. Estar credenciado à SEFAZ para emissão de notas fiscais eletrônicas.
*É indicado que seja feito testes em homologação antes da ativação no ambiente de produção.

Baixar o Emissor gratuito de NFe 4.0 e CTe 3.0

Você pode fazer o download do Emissor SP no site da SEBRAE através de http://emissores.sebraesp.com.br.

Você vai encontrar no link tanto informações do Java a ser instalado e como funciona o suporte da ferramenta.

Assista abaixo o vídeo tutorial divulgado ->

Atualizações da Versão

Segundo informações do Portal da SEFAZ, a nova versão do sistema traz as seguintes atualizações:

  • Novo grupo para “Informações de Pagamento”;
  • Inclusão de opções de fornecimento utilizada no caso de venda ambulante (ex.: operação presencial, fora do estabelecimento),
  • Preenchimento de códigos (ex.: Código ANVISA) ou dados específicos para rastreabilidade de produtos (produtos veterinários, odontológicos, medicamentos, bebidas, águas envasadas, embalagens, etc.)
  • Inclusão de campos de percentuais de mistura do GLP e descrição do código ANP (Grupo de produto – Combustível);
  • Campos para indicação de informações referentes ao FCP – Fundo de Combate à Pobreza (previsto na Constituição Federal – art. 82 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias) nas operações internas ou interestaduais com ST – Substituição Tributária;
  • Novas informações para Transporte da NF-e com a criação de nova modalidades de frete;
  • Inclusão de campo no Grupo Total da NF-e para informar o valor total do IPI no caso de devolução de mercadoria por estabelecimento não contribuinte desse imposto; e
  • Inserção de opção para informar o Grupo de Repasse do ICMS ST.
 

[Fonte: SEBRAE] – Confira na Integra.


Você também pode gostar

Receba conteúdos sobre
gestão fiscal por e-mail!

Tenha total controle sobre as NFe e CTe emitidas contra sua empresa

Imagem ilustrativa do sistema da ConexãoNF-e