Você conhece as ferramentas para gestão financeira e fiscal que podem ser aplicadas em seu negócio? Atualmente, existe uma série de elementos tecnológicos que possibilitam grandes vantagens administrativas para a sua empresa.

No artigo de hoje, mostraremos 6 das principais ferramentas, bem como as vantagens que elas proporcionarão ao seu negócio. Acompanhe!

A importância e vantagens das ferramentas para gestão financeira e fiscal

As grandes evoluções tecnológicas que vivenciamos em nosso país nos últimos anos, especialmente na última década, mudaram a forma de trabalho de muitos setores da economia. No entanto, essas inovações não trouxeram mudanças apenas na forma de operacionalização dos negócios.

Com elas, novas técnicas de gestão e administração surgiram e passaram a ser mais acessíveis a todo os empresários brasileiros.

Diante desse fato, a necessidade de adequação a essas novas ferramentas vem crescendo cada vez mais, principalmente pelo fato de muitas empresas já as utilizarem. Portanto, aquele gestor que não se adequar, poderá perder espaço no mercado.

Os clientes, fornecedores, credores e órgãos governamentais querem praticidade, agilidade e segurança em suas operações e, como consequência, as empresas obrigatoriamente devem adequar-se às inovações tecnológicas, processuais e administrativas.

As 6 principais ferramentas para gestão financeira e fiscal

Entendida a importância das ferramentas de gestão financeira e fiscal, vamos mostrar 6 exemplos muito utilizados e como eles podem ajudar o seu negócio a crescer e prosperar. Continue lendo!

1. Controle de fluxo de caixa

O controle de fluxo de caixa é uma ferramenta administrativa que serve para relacionar as entradas e saídas de recursos financeiros de uma empresa em determinado período de tempo. Por meio dele é possível controlar o movimento diário dos recebimentos e pagamentos realizados.

Dessa forma, a gestão da empresa pode se precaver de ficar sem dinheiro disponível para realizar a compra de mercadorias, insumos ou materiais para a prestação de serviço e, principalmente, evitar captar recursos em instituições financeiras e bancos para servir como capital de giro.

A gestão e operação do controle de fluxo de caixa pode ser feita de forma manual por meio de planilhas, no entanto, o ideal é que você tenha um sistema informatizado e integrado para realizar essa operação. Assim, você não ocupa muito o seu tempo lançando valores manualmente.

2. Controle de estoque

Assim como o controle do fluxo de caixa, a gestão de estoque é outra ferramenta de gestão essencial para qualquer negócio. O principal motivo dessa afirmação é simples, sem estoque, seu negócio não vende ou produz.

Imagine se por algum motivo inesperado a população da sua cidade começa a adquirir muito de um único produto. Nesse caso, se você não tiver um controle de estoque eficiente, que verifique a falta de produto e faça a reposição com agilidade, pode perder muitas vendas.

Esse processo, assim como no exemplo anterior, poderá ser realizado por meio de planilhas eletrônicas ou fichas, no entanto, é altamente recomendado que você adquira um sistema que realize esse tipo de operação de forma automatizada.

3. Balanço patrimonial

O balanço patrimonial é uma ferramenta genuinamente contábil, mas que serve às empresas para gerar informações importantes sobre sua posição financeira em determinado período e comparar com anos anteriores.

Nele, o gestor de um negócio encontrará a informação sobre os saldos de suas contas de caixa, bancos, clientes a receber, imóveis, contas a pagar, empréstimos e financiamentos, além do capital social da empresa.

Por meio do balanço patrimonial também são extraídos os indicadores financeiros que demonstram a capacidade da empresa de quitar com suas obrigações, bem como a composição do seu endividamento.

Esse documento é elaborado pela contabilidade da empresa. Todos os anos o seu contador tem até o último dia de abril do ano subsequente para registrar e apresentar esse tão importante demonstrativo.

4. Controle de custos

Custos são gastos necessários para que um produto, venda ou serviço seja realizado. O controle desse elemento, por sua vez, é a forma mais eficiente de descobrir se o investimento tem dado retorno ou não.

Uma empresa que não tem um controle de custos bem arquitetado pode nunca saber o real motivo de um prejuízo ou baixo desempenho de um produto ou serviço.

Ainda pode ocorrer algo pior, a falta desse processo pode fazer com que um empresário mal informado acabe eliminando um custo necessário para a manutenção da qualidade e quantidade da sua produção, causando um transtorno ainda maior para o negócio.

5. Gestão de documentos

A gestão de documentos é a ferramenta administrativa mais negligenciada de todas as que foram mencionadas neste artigo. De fato, alguns gestores até fazem o armazenamento de papéis importantes, no entanto, a maioria deles não dá a devida atenção.

Os documentos de uma empresa guardam o histórico de suas operações, portanto, merecem que sejam organizados e geridos com muito cuidado e responsabilidade. Além disso, existem documentos que precisam ser guardados por determinado tempo, como:

  • notas fiscais;
  • comprovantes de pagamento de despesas trabalhistas;
  • canhotos de cheques;
  • duplicatas, entre outros.

A empresa que não cuida da gestão de seus documentos, sejam eles físicos ou digitais, está deixando o espaço aberto para sofrer sanções e multas por parte de órgãos fiscalizadores do governo.

6. Gestão fiscal

Por fim, temos a gestão fiscal. Essa ferramenta reúne uma série de outros elementos que, além de importantes para gerar informações para os gestores, também envolve questões legais com órgãos tributantes governamentais.

Atualmente, podemos afirmar categoricamente que é impossível realizar a gestão fiscal de um negócio sem o auxílio de um software específico para essa finalidade, isso porque 100% dos documentos fiscais emitidos e declarações e dados enviados ao fisco são realizados em meio digital.

Portanto, para ter uma gestão fiscal eficiente, você precisará de um sistema que faça a consulta, armazenamento e impressão de NF-e e CT-e, bem como a emissão desses documentos fiscais, manifestação do usuário e outros serviços.

As ferramentas para gestão financeira e fiscal, além de atender a Lei em alguns casos, também proporciona à empresa uma maior facilidade, agilidade e segurança em suas operações diárias.

Gostou deste artigo? Gostaria de saber mais sobre as tecnologias que contribuem para a utilização dessas ferramentas? Então entre em contato conosco, temos uma equipe especializada para atender às suas necessidades.


Você também pode gostar

Receba conteúdos sobre
gestão fiscal por e-mail!

Tenha total controle sobre as NFe e CTe emitidas contra sua empresa

Imagem ilustrativa do sistema da ConexãoNF-e